Translate

terça-feira, 3 de março de 2015

O caranguejo-vampiro de Java - Geosesarma dennerle Ng, Schubart & Lukhaup, 2015



Há diversos setores interessados em financiar pesquisas científicas voltadas para a descoberta de novas espécies. Isso porque muitas empresas se aproveitam das propriedades da fauna e flora para desenvolver alimentos, remédios e outros produtos. Mas e as empresas voltadas para o comércio de animais de estimação, também conhecidos pelo termo inglês pet? Pela primeira vez na história, uma empresa especializada em pets entrou no ramo das pesquisas científicas! A alemã Dennerle trabalha com enriquecimento de aquários e foi reconhecida pelo financiamento de pesquisa científica através de Geosesarma dennerle Ng, Schubart & Lukhaup, 2015.


Geosesarma dennerle Ng, Schubart & Lukhaup, 2015 (Brachyura: Sesarmidae)

Etimologia:
Geo = terra (do grego gê);
sesarma = relativo ao gênero Sesarma
dennerle = da empresa Dennerle;

-
Os caranguejos do gênero Geosesarma são popularmente chamados de caranguejos-vampiros, por terem hábitos crepusculares e olhos amarelos que contrastam com as cores fortes do corpo. Como todos os demais caranguejos, possuem quatro pares de patas (também chamadas de dáctilos), um par de pinças, dois pares de antenas, um par de olhos compostos sustentados por hastes móveis (pedúnculos) e corpo fundido (cefalotórax). Geosesarma dennerle são identificados pela carapaça quadrada, ou seja, levemente mais larga do que longa e com laterais quase paralelas. Além disso, G. dennerle possui dorso bem definido e ventre densamente coberto por pequenos grãos arredondados. Esta espécie possui olhos amarelos e coloração do corpo viva, roxa ou púrpura amarronzada com uma mancha creme-amarelada na parte posterior. Os jovens possuem a coloração geral roxo-amarronzada, com manchas amarelas ou amarronzadas na parte anterior do dorso.

Geosesarma dennerle casal (esq. acima), jovem (dir. acima) e outros adultos (abaixo). Fonte: Ng et al. 2015.
Estes caranguejos são encontrados em encostas e pequenos vales, vivendo sob ou entre rochas, em locais com densa vegetação. Costumam escavar em solo solto próximo a riachos que cortam os vales de Java, na Indonésia. Sua dieta consiste, principalmente, em pequenos insetos terrestres, como gafanhotos, larvas de mosquitos Chironomidae e detritos vegetais.    

O gênero Geosesarma agrupa 53 espécies. Até o momento, sabe-se que G. dennerle ocorre apenas em Java, Indonésia, enquanto as outras espécies estão naturalmente presentes apenas no sudeste asiático. As espécies deste gênero têm sido cada vez mais comercializadas como animal de estimação para aquários na Europa, Ásia e Américas. De acordo com a população local, a população destas espécies vem diminuindo ao longo dos anos, indicio de que sua coleta não é sustentável e que sua popularidade no comércio torna necessário o desenvolvimento de um plano de manejo que inclua um programa controlado de captura.

Enquanto caranguejos de água doce estão avaliados como de pouca preocupação para a lista vermelha da fauna ameaçada da IUCN (documento detalhado sobre a conservação de espécies), os caranguejos terrestres Geosesarma ainda são deficientes em dados para uma avaliação completa sobre seu estado de conservação.


Referência:
Ng, P. K. L.; Schubart C. D.; Lukhaup, C. 2015. New Species of “Vampire Crabs” (Geosesarma De Man, 1892) from central Java, Indonesia, and The Identity of Sesarma (Geosesarma) nodulifera De Man, 1892 (Crustacea, Brachyura, Thoracotremata, Sesarmidae). Raffles Bulletin of Zoology, 63: 3-13.
IUCN. The IUCN red list of threatened species. Disponível em: <http://www.iucnredlist.org>.

Autoria: Suzane Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por enviar seu comentário!